Teatro

Peça A Primeira Vista recorre ao afeto de duas velhas amigas

Espetáculo com texto do canadense Daniel Maclvor e direção de Enrique Diaz está no Teatro Bradesco

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Enrique Diaz
(Foto: Redação VejaBH)

Drica Moraes e Mariana Lima: primeira parceria de palco

D rica Moraes e Mariana Lima sobem ao palco juntas, pela primeira vez, para protagonizar a comédia dramática A Primeira Vista, mais uma investida do diretor Enrique Diaz em um texto do canadense Daniel MacIvor. Antes dela, veio o sucesso In on It, que estreou em 2009 com a atuação de Fernando Eiras e Emilio de Mello. A nova montagem trata da imprevisibilidade dos relacionamentos, tendo como pano de fundo a história de duas velhas amigas que se reencontram tempos depois. As cenas exigiram preparação extra das atrizes, que tiveram aulas para poder cantar e tocar baixo, guitarra e ukelelê (80min). 14 anos.

Teatro Bradesco (613 lugares). Rua da Bahia, 2244, Lourdes, ☎ 3516-1360. → Sexta (9), 21h, e sábado (10), 20h. R$ 60,00. Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); 12h/20h (sáb.); 12h/19h (dom.). Cc: todos. Cd: todos. IR.

Teatro e dança: programação para os dias 03 a 09 de agosto

ESTREIA

Canastrões

Com direção e encenação do espanhol Moncho Rodriguez, a família Gracindo se reúne no palco para homenagear o veterano Paulo Gracindo (1911-1995). Numa fusão de linguagens, lendas, memórias e imaginários, o ator Gracindo Jr., acompanhado de seus dois filhos, Pedro e Gabriel Gracindo, recria a farsa tradicional de rua, com atores mambembes pedindo passagem na comédia que transita pelo universo poético do teatro (75min). 12 anos.

Grande Teatro - Sesc Palladium(1 321 lugares). Rua Rio de Janeiro, 1046,Centro, ☎ 3214-5350. → Neste domingo (4), 20h. R$ 60,00. Bilheteria: 9h/21h (ter.a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

Tudo Porã por Aqui

Porã, em guarani - dialeto falado pelos povos indígenas do Mato Grosso do Sul -, significa algo "bonito e bom". Com momentos de humor sutil, outros de lirismo, o drama revela a criação do poeta, ator e diretor Emmanuel Marinho, que fala de sua terra, Dourados (MS), com o olhar em favor do mundo (60min). Livre.

Galpão Cine Horto (200 lugares). Rua Pitangui, 3613, Horto, ☎ 3481-5580. Sexta (9) e sábado (10), 20h, e domingo (11), 21h. R$ 20,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo.

REESTREIA

✪✪✪ Do Claustro

De Ruy Jobim Neto. Mariana Lobato e Lorena Jamarino vivem duas freiras que se envolvem em uma trama de sedução e poder no Convento de Santa Clara do Desterro, na Bahia. O drama se passa em 1692, mas tem todos os elementos para ser considerado atual: a crítica à liberdade clandestina, a culpa dilacerante que precede a loucura, o amor, o sexo, a violência e o medo. Tudo isso amarrado por uma moral católica que, apesar de pouco firme, ainda hoje impera. Direção de Fernando Couto e Caio Cézar (60min). 16 anos. Estreou em 3/5/2012.

Teatro Sesi Holcim (115 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h.R$ 40,00. Bilheteria: todos os dias, das 13h às 19h, e no dia do espetáculo até a horada apresentação. Até 1° de setembro. Reestreia prometida para sexta (9).

✪✪✪ Sérgio Mallandro - Sem Censura

Ícone dos anos 80, o humorista volta aos palcos de Belo Horizonte com histórias engraçadas e polêmicas de sua vida e dos bastidores da televisão, a começar pelo programa do apresentador Silvio Santos, em que estreou e conquistou fama. Suas participações na TV Globo com a apresentadora Xuxa e a convivência com Marlene Mattos e Chico Anysio também rendem piadas no stand-up, visto por mais de 500 000 pessoas em todo o Brasil (100min). 14 anos. Estreou em 24/3/2012.

Teatro Sesiminas (660 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Sábado (10), 19h, e domingo (11), 18h. R$ 80,00. Bilheteria: 13h/19h todos os dias. IR.

Tim Maia - Vale Tudo, o Musical

Pouco conhecido no meio teatral, o ator e cantor paulistano Danilo de Moura fez por onde para ocupar a posição que pode definir o rumo de sua carreira. Além de exaustivos ensaios e preparação vocal, ele ganhou 25 quilos para reproduzir com fidelidade a imagem do ídolo da MPB, morto em 1998. O musical adaptado por Nelson Motta da biografia Vale Tudo - O Som e a Fúria de Tim Maia, de sua autoria, pincela as variações do compositor ao longo de sua carreira, no melhor estilo black music. Para compor a narrativa, o diretor João Fonseca optou por inserir blocos temáticos, concebidos por catorze cenários. Nada fica para trás. Nem mesmo a infância pobre no bairro carioca da Tijuca. Ou ainda os encontros com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Ben Jor, para citar alguns parceiros ilustres (180min, com intervalo de 15min). 14 anos. Estreou em 4/10/2012.

Grande Teatro - Palácio das Artes (1 705 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. → Quinta (8), sexta (9) e sábado (10), 21h. R$ 150,00 (plateia I), R$ 130,00 (plateia II) e R$ 100,00 (plateia III). Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

EM CARTAZ

✪✪ Confissões das Mulheres de Quarenta

Quatro amigas atrizes quarentonas se reúnem para escrever uma peça teatral. Enquanto o espetáculo é produzido, elas são obrigadas a confrontar os próprios problemas e as angústias que surgem com a idade. Nada é muito surpreendente na comédia de Clarice Niskier e Domingos de Oliveira, que se esforça para ir além, mas acaba caindo na armadilha dos clichês. Direção de Ilvio Amaral e Maurício Canguçu (70min). 10 anos. Estreou em 20/4/2012.

Teatro da Cidade (173 lugares). Rua da Bahia, 1341, Centro, ☎ 3273-1050. Segunda e terça, 20h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. e qua.); a partir das 14h (qui. e sex.); a partir das 16h (sáb. e dom.). Até dia 27.

Horácio

No drama escrito por Edmundo de Novaes Gomes e dirigido por Carlos Gradim, Geraldo Peninha, Leonardo Fernandes e Sávio Moll vivem um só personagem, em diferentes idades, que reflete sobre quanto certos acontecimentos aprisionam a vida do ser humano e como limitam sua existência. Inspirado no livro Homem Comum, de Philip Roth, o espetáculo ganhou esse nome em referência ao filósofo Horácio, conhecido como um dos maiores poetas da Roma antiga (60min). 16 anos. Estreou em 2/8/2013.

Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (329 lugares). Avenida Afonso Pena, 4001, Mangabeiras, ☎ 3223-6756. → Neste sábado (3), 21h, e domingo (4), 19h. R$ 15,00. Bilheteria: 15h às 21h (ter. a sábado); 13h às 19h (domingo). Cd: todos. Cc: todos. IR.

Par

Ancorado no universo das relações amorosas, o musical do Grupo Ponto de Partida, dirigido por Regina Bertola, é conduzido por Gilvan de Oliveira (violão), Cléber Alves (sax) e Serginho Silva (percussão). Ao lado de doze atores, o trio interpreta músicas de Chico Buarque, Tom Jobim e Cartola, entre outros compositores. Direção da autora (60min). 14 anos. Estreou em 25/11/2012.

Teatro Bradesco (613 lugares). Rua da Bahia, 2244, Lourdes, ☎ 3516-1360. → Neste sábado (3), 21h. R$ 40,00. Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); 12h/20h (sáb.); 12h/19h (dom.). Cc: todos. Cd: todos. IR.

Um Pequeno Lapso da Razão

Como todo bom belo-horizontino, os atores e amigos Alexandre Cioletti e Rômulo Braga, ex-Luna Lunera, costumam fazer reuniões numa mesa de bar. Foi nesse cenário que a dupla começou a esboçar o espetáculo de estreia da Capote Companhia, que marca também a primeira parceria de palco dos dois. O drama, inspirado no livro O Império dos Signos, do filósofo e semiólogo francês Roland Barthes, trata da relação de um homem solitário com a memória da mãe morta. "É o humano em confronto consigo mesmo, ilhado", revela Braga (60min). 16 anos. Estreou em 1°/8/2013.

Teatro da Cidade (173 lugares). Rua da Bahia, 1341, Centro, ☎ 3273-1050. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. e qua.); a partir das 14h (qui. e sex.); a partir das 16h (sáb. e dom.). Até dia 25.

ESPECIAL

Abobrinhas Festival de Teatro

Um dos mais festejados eventos do calendário cultural de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, o Abobrinhas chega à sua quinta edição com uma programação caprichada. Foram selecionados neste ano 21 espetáculos, que se revezam em cartaz até 17 de novembro.

Casa Azul (150 lugares). Rua Dr. Cassiano, 130, Centro, Contagem, ☎ 3352-5357. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 13,00, ingressos antecipados na Rozza Modas, no quiosque da UTI do Celular no Viabrasil e pelo site www. centraldoseventos.com.br. R$ 30,00 no local. Até 17 de novembro. Clique aqui e confira a programação completa.

Palco Giratório

Até dia 24, em diversos lugares. Grátis. Clique aqui e confira a programação completa.

DANÇA

Ballet Jovem Palácio das Artes

O corpo artístico do balé apresenta as peças Cantares, com coreografia de Oscar Araiz, Frágil?, de Peter Lavratti, A Buenos Aires, de Gustavo Mollajoli, e Impromptu, assinada por Tíndaro Silvano (60min). Livre.

Inhotim. Rua B, 20, Brumadinho, ☎ 3571-9700. Sábado, 15h. R$ 28,00. Até sábado (10). R$ 28,00. Os ingressos serão distribuídos, por ordem de chegada, 30 minutos antes.

Êxtase (foto) e Impacto

Jovens bailarinos e coreógrafos das duas companhias da cidade mineira de Viçosa apresentam Entre Acasos e Cromossomo Y, respectivamente, em praças e parques da capital. Ambas as coreografias têm a direção de Patrícia Lima. Apresentações gratuitas. Livre.

Grupo Êxtase: Parque Ecológico da Pampulha. Neste sábado (3), 11h e 15h. Parque Municipal. Neste domingo (4), 11h. Grupo Impacto: Praça da Savassi. Sexta (9), 16h. Parque Ecológico da Pampulha. Sábado (10), 11h e 15h. Parque Municipal. Domingo (11), 11h.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE