Teatro e dança

Peça Sketchbook mistura teatro, dança, música e parkour

Em cartaz no Sesc Palladium, obra do coreógrafo e bailarino Diogo Granato foi criada a partir de rascunhos

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Haroldo Saboia
(Foto: Redação VejaBH)

O artista em cena do espetáculo: em cartaz na sexta (24), no Sesc Palladium

Com seus 36 anos, Diogo Granato ostenta um currículo de dar inveja. Além de ser o criador da Cia Nova Dança 4, formada há quinze anos, o bailarino e coreógrafo é membro do grupo Le Par­kour Brasil e já levou para casa prêmios como o de melhor intérprete pelo solo Aretha. Diferentemente de seus trabalhos anteriores, em Sketchbook ele recorta cenas retiradas de seus rascunhos e anotações. As sketchs misturam teatro, dança, música e parkour, com efeitos especiais e plásticos e trilha sonora de jazz. São pequenos espetáculos apresentados em sequência, com ideias que não compartilham a mesma linha dramatúrgica (60min). Livre.

Grande Teatro - Sesc Palladium (1 321 lugares). Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro, ☎ 3214-5350. → Sexta (24), 21h. R$ 10,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

Teatro e dança: programação para os dias 18 a 24 de maio

ESTREIAS

Brisa´s Beach

Dirigido e protagonizado por Janaína Morse, o espetáculo mistura circo e teatro com o propósito de estimular a imaginação dos espectadores (50min). 12 anos.

Funarte MG (100 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3213-3084. Sexta (24) e sábado (25), 20h, e domingo (26), 19h. R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Cc: M e V. Cd: M e V.

Raimunda, Raimunda

Depois de dar vida aos mais variados tipos na televisão brasileira, a atriz Regina Duarte resolveu comemorar em grande estilo as cinco décadas de carreira. Pela primeira vez, a eterna viúva Porcina, sua personagem na novela Roque Santeiro (1985), assinou a direção de um espetáculo. Baseada na obra do piauiense Francisco Pereira da Silva, com toda uma estética circense, a comédia conta a história de uma retirante do Ceará que viaja para o Rio de Janeiro em busca do sonho de ser enfermeira. Um enredo familiar à protagonista. Filha de cearense, Regina entrou em cena pela primeira vez aos 8 anos, num circo montado na vizinhança de casa (80min). 14 anos.

Grande Teatro do Palácio das Artes (1 705 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro. ☎ 3236-7400. → Neste sábado (18), 21h. R$ 80,00. Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

Subo para Esquecer o que de Baixo Já Não Consigo Ver

Reproduzindo os tradicionais cortejos teatrais, somando o uso da tecnologia, o diretor Carlos Canela lança mão de música e elementos audiovisuais e circenses para criar o espetáculo, que nasce dos subterfúgios criados para fugir da angústia existencial, reflexo de limitações e proibições impostas pela sociedade moderna (75min). Livre.

Centro (início na Avenida Afonso Pena, esquina com Rua da Bahia, e término na Praça da Estação). Nestes sábado (18) e domingo (19), 20h. Santa Tereza (início na Rua Mármore e término na Praça Duque de Caxias). Sábado (25) e domingo (26), 20h. Grátis.

REESTREIA

Sem Noção

No seu stand-up, o comediante paulistano Fábio Rabin acompanha o sucesso do gênero introduzindo assuntos cotidianos e alfinetadas em políticos e celebridades, além de piadas autocríticas (70min). 14 anos.

Teatro Bradesco (613 lugares). Rua da Bahia, 2244, Lourdes, ☎ 3516-1027. → Neste sábado (18), 21h. R$ 60,00. Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); 12h/20h (sáb.); 12h/19h no domingo.

EM CARTAZ

✪✪ Adultérios e Outras Pequenas Traições

Depois de encenar duas obras do escritor paraibano Ariano Suassuna, Farsa da Boa Preguiça (2003) e Auto da Compadecida (2008), e remontar peças de Maria Clara Machado, a Cia da Farsa se aliou a um dos principais nomes da comédia mineira, Sérgio Abritta, que também responde pela direção. Inspirado no filme Short Cuts — Cenas da Vida (1993), de Robert Altman, o espetáculo retorna aos palcos com seis histórias sobre infidelidade, contadas de maneira independente e não linear (80min). 16 anos. Estreou em 18/8/2012.

Teatro João Ceschiatti - Palácio das Artes (148 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Até domingo (26).

Arte

A peça da francesa Yasmina Reza, escrita em 1994 e montada no Brasil em outras três ocasiões, ganha os palcos na versão do paulistano Emilio de Mello, que construiu uma sólida carreira como ator para depois despontar na direção. Marcelo Flores, Claudio Gabriel e Vladimir Brichta interpretam três amigos que vivem no limite da tolerância, com pontos de vista conflituosos no que diz respeito a arte, trabalho e relacionamento. Pouco explícitas, as piadas dão o tom à comédia, que formula uma visão masculina da amizade (90min). 14 anos. Estreou em 17/5/2013.

Teatro Sesiminas (660 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Nestes sábado (18), 20h; domingo (19), 19h. R$ 60,00. Bilheteria: 13h/19h todos os dias. IC.

1ª Ocupação Carioca

Entre quinta (23) e domingo (26), jovens artistas cariocas de grupos independentes levam ao palco do Sesc Palladium quatro espetáculos, apresentados sempre às 20h. R$ 10,00. Clique aqui e confira a programação completa

180 Dias de Inverno

Durante seis meses, o artista plástico e escritor paulista Nuno Ramos cuidou de sua esposa, Sandra, que sofria de depressão e anorexia bulímica. A história desse "amor imenso e cansativo, que deve dizer bem alto: eu quero você mesmo assim", nas palavras dele, foi editada no conto Minha Fantasma (parte do livro Ensaio Geral, de 2007), mais tarde adaptado para o teatro no drama da Cia. Afeta. Levado aos palcos em 2010, o espetáculo retorna à capital. Adaptada por Antônio Hildebrando, a montagem tem direção de Nando Motta, que lista como suas principais influências a bailarina Pina Bausch, a companhia belo-horizontina Zikzira Teatro Físico, a banda Hurtmold e os diretores Lars von Trier (Dogville) e Paul Thomas Anderson (Magnólia) (60min). 16 anos. Estreou em 8/10/2010.

ZAP 18 (80 lugares). Rua João Donada, 18, Serrano. ☎ 3475-6131. Nestes sábado (18), 20h30, e domingo (19), 19h. R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

Como a Gente Gosta

Baseada na obra As You Like It, de William Shakespeare, a comédia musical reflete sobre o amor e suas inúmeras manifestações, levando para o lado adulto a atuação do Grupo Maria Cotia, conhecido pelas peças infantis. Dirigidos por Eduardo Moreira, os atores vivem as loucuras de um amor apaixonado, distinguindo os universos feminino e masculino. A trilha sonora é executada ao vivo sob a batuta de Hugo Araújo e Marco França (60min). Livre. Estreou em 17/12/2011.

Praça Floriano Peixoto, s/n°, Santa Efigênia. Neste sábado (18), 18h. Grátis.

✪✪✪ Desculpa Qualquer Coisa

A apresentação é comandada por Bruno Berg (Queijo, Comédia e Cachaça), João Basílio (Os Comédia), Bruno Costoli e Thiago Carmona (ambos da Liga da Comédia). Com temas provocativos mas pouco ofensivos e escrachados, os humoristas envolvem a plateia numa onda de aplausos e gargalhadas. Para incrementar o formato stand-up, o quarteto simula uma mesa-redonda bem-humorada, em que são discutidas as principais notícias da semana. (80min). 14 anos. Estreou em 5/9/2011.

Teatro Sesi Holcim (115 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Nestes sábado (18), 21h, e domingo (19), 20h. R$ 30,00. Bilheteria: todos os dias, das 13h às 19h, e no dia do espetáculo até a hora da apresentação.

Divas no Divã

Aplaudidíssima em todo o Brasil, a comédia escrita pela atriz e psicóloga Chris Linnares estreia na capital com Bruno de Moura e Cidah Vianna na pele de uma mulher que decide transformar sua vida. Cansada de colecionar frustrações, a protagonista encontra em uma sessão de terapia a resposta para a felicidade. Quem assina a direção do espetáculo é Luiz Henrique Moura, que divide o palco com Cidah no divertido Velório à Brasileira (80min). Livre.

Teatro Nossa Senhora das Dores (219 lugares). Avenida Francisco Sales, 77, Floresta, ☎ 3226-9459 e 2516-6911. → Sexta e Sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 2 de junho.

Klássico (com K)

O drama do Mayombe Grupo de Teatro que completa a trilogia iniciada com Por Esta Porta Estar Fechada as Outras Tiveram que Se Abrir (2007) e A Pequenina América e Sua Avó $ifrada de Escrúpulos (2010) mostra a trajetória e os conflitos centrais dos personagens Medeia, Antígona, Ulisses e Fausto. Dirigidos por Sara Rojo, os atores se lançam na arriscada jogada de voltar aos textos clássicos e transitar por questões contemporâneas, políticas, estéticas e filosóficas (70min). 14 anos. Estreou em 19/4/2013.

Esquyna - Espaço Coletivo Teatral (70 lugares). Rua Célia de Souza, 571, Sagrada Família, ☎ 9617-6105. → Nestes sábado (18) e domingo (19), 20h. R$ 20,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

Proibido para Maiores

Dirigidos por Érica Lima, Hudsonn Moreira e Bianca Tocafundo interpretam um casal que fica preso no banheiro do próprio apartamento em uma sexta-feira de lua cheia. A situação os une e os distancia, enquanto intimidades e medos são revelados. A comédia retrata o amor e o ódio do par, que divide com a plateia momentos engraçados de apuros (60min). 12 anos. Estreou em 27/4/2012.

Teatro Santo Agostinho (368 lugares). Rua Aimorés, 2679, Santo Agostinho, ☎ 2125-6810. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até domingo (26).

Xuleta, Mon Amour

Interpretada pela atriz Gyuliana Duarte, a palhaça estreia seu solo nos palcos após se dedicar integralmente, desde 2007, ao grupo Doutores da Alegria. O espetáculo aborda temas inerentes ao círculo feminino, como o mito da conquista da cara-metade e a solidão (45min). 14 anos. Estreou em 29/11/2012.

Funarte MG (100 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3213-3084. Nestes sábado (18), 20h, e domingo (19), 19h. R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Cc: M e V. Cd: M e V.

DANÇA

Cefar

Os alunos do Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (Cefar) apresentam Poesia de Cordel, inspirado no universo da literatura de cordel, gênero literário popular no Nordeste geralmente escrito na forma rimada. Incrementado com intervenções da acordeonista Sarah Assis, o espetáculo tem direção coreográfica do Coletivo Movasse e da bailarina, professora de dança e produtora Cibele Maia (90min). Livre.

Grande Teatro - Sesc Palladium (1 321 lugares). Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro, ☎ 3214-5350. → Neste sábado (18), 20h30. R$ 10,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

Cia. de Dança Palácio das Artes

Com direção do bailarino e coreógrafo Tuca Pinheiro, o espetáculo Coreografia de Cordel é resultado de um projeto de pesquisa realizado na cidade de Medina, no Vale do Jequitinhonha. Lá, os bailarinos se entregaram a criações-solo, permeadas por cordas, elásticos, barbantes e linhas na construção de seus espaços. Da junção das performances nasceu a coreografia, que dialoga com o rural e o urbano (80min). 12 anos.

Funarte MG (100 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3213-3084. Quinta a sábado, 20h; domingo, 19h. Grátis. Os ingressos devem ser retirados meia hora antes da apresentação. Até domingo (26).

Cia Pátio Espanhol

As bailarinas da companhia sobem ao palco ao lado do guitarrista Micael Pancrácio para retratar a alegria dos sonhos, a dor das perdas e a vitória dos momentos de superação e recomeço, embaladas pelos mais genuínos movimentos da dança espanhola. A direção é de Elisa Soares (60min). Livre.

Pátio Espanhol (100 lugares). Avenida do Contorno, 4035, São Lucas, ☎ 3324-4035. Neste sábado (18), 21h30. R$ 20,00. Cc: M e V. Cd: M e V.

Russian State Ballet. O clássico Lago dos Cisnes volta aos palcos sob responsabilidade da companhia russa, que faz sua segunda passagem pelo país, depois da estreia em 2008. Liderados pelo coreógrafo Viatcheslav Gordeev, os quarenta solistas misturam o erudito e o moderno, preservando a herança da coreografia russa e da Europa ocidental, ao mesmo tempo em que descobrem novas linguagens. O grupo foi criado por Irina Tichomirova, primeira bailarina do Bolshoi e diretora da Sociedade Filarmônica de Moscou (150min, com intervalo de 30min). Livre. Grande Teatro — Palácio das Artes (1 705). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro. ☎ 3236-7400. Sexta (24), 21h. R$ 150,00 (plateia I), R$ 120,00 (plateia II) e R$ 80,00 (plateia superior). Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE