Dança

Programação completa do festival 1, 2 na Dança

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (329 lugares). Avenida Afonso Pena, 4001, Mangabeiras. Telefone: 3223-6756. Quinta a domingo, em horários variados. R$ 12,00. Bilheteria: 15h às 21h (ter. a sábado); 13h às 19h (domingo). Cd: todos. Cc: todos. Até dia 23. Estreia prometida para quinta (20). Quinta, 20 de setembro

11h - Abertura da Exposição Guto Muniz "Horizontes da Dança"

Local: Hospital Mater Dei - 5º andar (Rua Gonçalves Dias, 2700 - Santo

Agostinho). Até 20 de dezembro de 2013

21h - O Homem Vermelho - Marcelo Braga (RJ)

Sinopse: Histórias que um corpo carrega e suas formas de comunicação são as questões trazidas neste projeto solo do bailarino Marcelo Braga. Este encontro artístico vai muito além da habitual comunicação complementar possível entre dança, teatro, cinema e música. Há três anos afastado da cena como intérprete, o dançarino passou a observar o mundo através de frestas em espaços privados. No lugar do palco aberto ao público, a casa se tornou o cenário para reflexão e observação de sua própria trajetória. Da janela de seu apartamento em Copacabana, pelos corredores e salas de espera de consultórios e hospitais durante o tratamento de um linfoma, o artista foi construindo pouco a pouco o percurso narrativo desta criação, que revisita com humor e otimismo fatos e histórias de sua vida. Como num jogo da memória, peças vão sendo viradas uma a uma a procura de seu par.

Sexta, 21 de setembro

21h - Ainda há alguma constelação para contar - Ariane de Freitas e Ivan Sodré (MG)

Sinopse: Lembranças sensíveis de um Homem que está na escuridão. Um mergulho no escuro barrando a claridade. A Luz Quem é essa mulher? Ela é árvore. Ela é sensação. Algo esfumaçado. Um multiplica e revela o Outro numa série de constelações afetivas. Na trajetória dos dois há memórias que reincidem. Ambiente e indivíduos se modificam. Quem sou eu? Sou duas partes. Sou o agora e sou você - o que retorna e se refaz para abrir novas portas, novas possibilidades.

21h - O Alfaiate de Livros - Otávio Bastos (PE)

Sinopse: "O Alfaiate de Livros" é um retrato autobiográfico do encontro do artista Otávio Bastos com o universo da leitura. Filho de um bibliotecário e encadernador de livros, conviveu com bibliotecas durante toda a infância e brincava com as letras antes mesmo de entender seu significado. O espetáculo faz parte do processo de pesquisa do cruzamento entre manifestações populares brasileiras, tecnologia e técnicas contemporâneas de teatro e dança. Neste trabalho é usado um vídeo cenografia, cujas relações entre as projeções e o solista apontam um duo virtual de dança.

Sábado, 22 de setembro

21h - Tresantontem - Cibele Maia (MG)

Sinopse: Ao completar 30 anos de idade, a artista traça paralelos entre os 3 objetos do jogo 'pedra, papel e tesoura' e o que esses elementos apontam em cada uma de suas décadas vividas. desordenada e ciclicamente, Tresantontem aborda as complexidades das lembranças em contra ponto com a simplicidade de uma brincadeira de sua infância. Um passeio por lembranças daquilo que não é mais e pelo respiro que cada possibilidade traz.

21h - Alívio - Aretha Maciel e André Rosa (MG)

Sinopse: Eu quero correr atrás de um cavalo lançando gargalhadas. Eu quero gritar ao mar até paralisar suas ondas. Eu quero alguém que percorra 200 metros apenas para dizer-me: "Olá!". Eu quero escutar outras músicas. Talvez assim, consiga alívio em meu sorriso.

Domingo (23)

19h - Fotografia - José Antônio Sampaio - China (BA)

Sinopse: Dois corpos, duas imagens. Unidas, pulsando a mesma energia nascida da união de dois desejos num só desejo. Dois corpos que se olham, conectam, se tocam. Unificação de duas mulheres apaixonadas, presas numa relação limítrofe... E agora, não me soltes!

19h - Nihil Obstat - Jorge Garcia (SP)

Sinopse: O solo atenta para a liberdade e a possibilidade de transformação em cada lugar e a cada momento. Com trilha sonora de Henrique Iwao, pesquisador sonoro e músico experimental, o trabalho é instigado pela utilização de mini-amplificadores pelo espaço cênico, buscando um movimento sonoro em diferentes níveis e interferindo na movimentação física do intérprete.

Segunda (24) à sábado (29)

Oficina Jorge Garcia.

Corpo Escola de Dança. Avenida Bandeirantes, 866, Mangabeiras. 19h/22h (sáb. 11h/16h)

Inscrições: Enviar currículo resumido e carta de intenção para

prod.jackiecastro@uol.com.br até o dia 18 de setembro.

Sinopse: A partir de uma pesquisa feita com sua Cia em seus seis anos de criação, Jorge Garcia propõe para este encontro uma abordagem em técnicas de jogos de improviso desenvolvidas em seus laboratórios. Utilizando-se do material trazido de cada artista/ bailarino, este Workshop vem abordar algumas técnicas como: contato-improvisação, observação e utilização do espaço, escuta, manipulação, apoios e jogos de improviso. A partir deste material sempre embasado na estrutura que cada um desenvolve, estes artistas experimentam seu próprio repertório em saudável confronto com outras propostas, a experimentação torna-se material em si e não apenas material de ensaio.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE