Teatro

Programação de teatro e dança para o período entre 21 e 27 de maio

- Atualizado em

› EM CARTAZ

Bata-me! (Popwitch)

Na tragicomédia de Diego Bagagal, cinco atores contam a história de uma transbruxa brasileira (Popwitch), residente ilegal na Europa, que é espancada pelo príncipe encantado português. Embriagada pelas palmadas, ela se apaixona e reivindica o seu direito a um final feliz (50min). 16 anos. Estreou em 30/1/2013.

CentoeQuatro. Praça Rui Barbosa, 104, Centro, ☎ 3222-6457. Quinta a domingo, 20h. Grátis. Até domingo (29).

Isso É para Dor

Enquanto o mundo desmorona, Benjamim Amapola, Shyrley Ballantine's - mais conhecida como Mary - e Vonda Yeva Pavlova decidem começar o ensaio sem Margareth, que dorme há mais de uma semana, causando inveja. Cheio de deboche - e do absurdo de Samuel Beckett e Eugène Ionesco -, o drama da Primeira Campainha, dirigido por Byron O'Neill, tem como fio condutor O Diário de Anne Frank, escrito pela garota judia durante a II Guerra (60min). 10 anos. Estreou em 7/3/2014.

Palácio das Artes - Teatro João Ceschiatti (148 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. → Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 10,00. Cc: M e V. Cd: M e V. Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. IC. Até 13 de julho.

Relatório para uma Academia

O monólogo escrito por Franz Kafka - com direção de Eid Ribeiro e atuação de Kimura Schetino - narra a história de um ex-macaco que é convidado a relatar o processo de transformação pelo qual passou, durante cinco anos, até se tornar humano (60min). 12 anos. Estreou em 14/6/2014.

Centro Cultural Banco do Brasil (270 lugares). Praça da Liberdade, 450, Funcionários, ☎ 3431-9400. → Quinta e sexta, 20h; sábado e domingo, 19h (exceto em dias de jogo do Brasil na Copa do Mundo). R$ 10,00. Bilheteria: 9h às 21h (qua. a seg.). Até 13 de julho.

› DANÇA

Quik Companhia de Dança

Em comemoração aos catorze anos de trajetória do grupo, os bailarinos apresentam o espetáculo Ressonâncias, dentro do projeto Ressonâncias e Brasilidades, realizado no período da Copa do Mundo. A partir de improvisações, eles dialogam com o público e com as características culturais, arquitetônicas e históricas do local da performance. Concepção, criação e interpretação de Letícia Carneiro e Rodrigo Quik (50min). Livre.

Até 6 de julho, em diversos locais. Grátis. Clique e confira a programação.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE