Teatro

Programação de teatro e dança para o período entre 21 e 27 de março

- Atualizado em

› ESTREIAS

Como É que Pode?

Pela primeira vez em Belo Horizonte, o humorista Gabriel Louchard diverte o público com esquetes de humor, vídeos e números de mágica, no stand-up dirigido por Leandro Hassum (70min). 12 anos.

Grande Teatro - Cine Theatro Brasil Vallourec (1 000 lugares). Rua dos Carijós, 258, Centro, ☎ 2626-1251. → Quarta (25), 21h. R$ 40,00. Bilheteria: 11h/21h (seg. a sáb.); 10h/19h (dom. e feriados).

Conto de Verão

Hoje em dia é quase impossível imaginar a vida sem Facebook, WhatsApp ou Tinder. Os adolescentes que o digam. Pois é nesse cenário, completamente desplugado, que se passa a comédia romântica de Domingos Oliveira, com direção de Bia Oliveira. No palco, os galãs teen João Vithor Oliveira e Felipe Simas - respectivamente, ex-Boogie Oogie e atual Malhação, ambos folhetins da Rede Globo - contracenam com Júlia Oristanio e Ana Vitória Bastos numa história sobre o primeiro e verdadeiro amor. A trama gira em torno de dois amigos (um nerd e um garanhão) que criam laços com duas garotas (uma tímida e outra descolada). Juntos, eles vão em busca de aventuras e descobertas e extraem, a todo momento, situações intensas e divertidas, que prometem entreter o espectador - principalmente os mais jovens (75min). 12 anos.

Teatro Bradesco (613 lugares). Rua da Bahia, 2244, Lourdes, ☎ 3516-1360. → Neste domingo (22), 18h e 20h. R$ 70,00. Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); 12h/20h (sáb.); 12h/19h (dom.). Cc: todos. Cd: todos. IR.

Dois Perdidos Numa Noite Suja - Um Drama Musical Brasileiro

Dois personagens - Paco e Tonho - dividem um quarto numa hospedaria barata e, durante o dia, trabalham como carregadores no mercado. Adaptado do texto homônimo de Plínio Marcos, o musical, inspirado no conto O Terror de Roma, escrito em 1966 pelo italiano Alberto Moravia, chega aos palcos em montagem recheada de músicas da banda Capital Inicial. A direção é de Fernando Bustamante e Polyana Horta (80min). 14 anos.

Teatro Nossa Senhora das Dores (219 lugares). Avenida Francisco Sales, 77, Floresta, ☎ 3226-9459 e 2516-6911. Sexta (27) e sábado (28), 21h, e domingo (29), 19h. R$ 20,00/postos Sinparc, R$ 8,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

Na Esquina

Formado por seis artistas brasileiros e uma francesa, o Coletivo Na Esquina traz para a capital mineira seu espetáculo de circo contemporâneo, que mistura, também, o teatro e a dança. Em cena, performances simultâneas entram em jogo em inter-relações diversas: o mastro chinês, o trapézio fixo, a lira, os malabares, a acrobacia de solo, o mão a mão e a música ao vivo (60min). Livre.

Praça Floriano Peixoto, s/n°, Santa Efigênia. Sábado (28), 20h, e domingo (29), 19h. Grátis.

Rita Lee Mora ao Lado - O Musical

14 anos.

Grande Teatro - Cine Theatro Brasil Vallourec (1 000 lugares). Rua dos Carijós, 258, Centro, ☎ 2626-1251. → Sábado (28), 18h e 21h, e domingo (29), 20h. R$ 50,00 a R$ 70,00. Bilheteria: 11h/21h (seg. a sáb.); 10h/19h (dom. e feriados).

› REESTREIAS

Meu Passado Não Me Condena

Na comédia, a atriz Fernanda Souza revela os bastidores de sua vida artística e narra, inclusive, perrengues de quando era menos conhecida. A ideia de contar tais banalidades surgiu depois que ela viu algo parecido encenado pelo ator Marcelo Serrado (75min). 12 anos. Estreou em 2/10/2013.

Grande Teatro - Cine Theatro Brasil Vallourec (1 000 lugares). Rua dos Carijós, 258, Centro, ☎ 2626-1251. → Neste sábado (21), 21h, e domingo (22), 20h. A partir de R$ 80,00. Bilheteria: 11h/21h (seg. a sáb.); 10h/19h (dom. e feriados).

✪✪ Por Parte de Pai

Inspirado no texto do escritor mineiro Bartolomeu Campos de Queirós, morto em 2012, o espetáculo do Grupo Atrás do Pano conta o drama de Antônio, um garoto que vive a infância na casa dos avós paternos, experimentando a vida como quem lê um livro de memórias. Cheiros, sensações, sonhos, medos e dúvidas são parte de seu cotidiano, cercado de questões filosóficas sobre o tempo, a existência, a vida e a morte. Juntos no palco, Antônia Claret, Guda Coelho, Myriam Nacif e Paulo Thielmann fazem uma leitura sensível da obra, o que não torna a montagem menos conservadora e, por vezes, cansativa no ritmo. Vale conferir a parede criada por Máximo Soalheiro para compor o cenário, com frases do livro, ilustrações e até o retrato original dos avós de Queirós, que emprestam sua vida à história. Direção de Epaminondas Reis (60min). 12 anos. Estreou em 27/6/2012.

Teatro Francisco Nunes (543 lugares). Avenida Afonso Pena, s/nº, Parque Municipal, Centro, ☎ 3277-6325. → Sexta e sábado, 20h30; domingo, 19h. R$ 20,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até domingo (29).

› EM CARTAZ

Até que o Face Nos Separe

Um casal tem a vida virada de cabeça para baixo depois de deixar vazar acontecimentos do passado por meio do Facebook. A comédia de Bruno Félix, com direção de Emília Marcílio, discute, de forma leve, como o uso exagerado das redes sociais pode afetar a nossa vida (75min). 14 anos. Estreou em 19/3/2014.

Teatro da Maçonaria (282 lugares). Avenida Brasil, 478, Santa Efigênia, ☎ 3213-4959. Neste sábado (21), 20h. R$ 40,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

Domingo

Ao comemorar quarenta anos de carreira, a atriz e diretora mineira Cida Falabella resolveu inovar no palco. Ou melhor, na própria casa. A mais recente produção do espaço artístico e cultural ZAP 18 - do qual é diretora - se passa no quintal da protagonista, que leva suas vivências e inquietações ao alcance do público, permeada por temas femininos e textos literários. Com direção de Denise Pedron, o espetáculo dá continuidade ao trabalho de Cida com o teatro-documentário, iniciado em 2005 na peça Não Desperdice Sua Única Vida Ou..., da Cia. Luna Lunera. Mais uma vez, o objetivo é encontrar um lugar entre a cena e o cotidiano e, principalmente, entre a ritualização e a vivência compartilhada no espaço doméstico (75min). 16 anos. Estreou em 1º/3/2014.

Neste domingo (22), 16h30. R$ 30,00. As reservas devem ser feitas pelo e-mail domingocida2014@gmail.com (15 pessoas por sessão).

✪✪ Noturno

Escrito por Sara Pinheiro e dirigido por Yara de Novaes e Monica Ribeiro, o drama do Grupo Teatro Invertido concen­tra-se na história de cinco amigos de classe média. Às vesperas do fim do mundo - que já se concretizou em outros lugares do planeta -, eles revelam seus medos, angústias e contradições. O objetivo é colocar em xeque os valores da elite brasileira, mas a trama, nesse ponto, nem sempre se aprofunda (60min). 14 anos. Estreou em 10/1/2014.

Centro Cultural Banco do Brasil (270 lugares). Praça da Liberdade, 450, Funcionários, ☎ 3431-9400. → Quinta a sábado, 20h; domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: 9h às 21h (qua. a seg.). Até domingo (29).

Por Acaso, Não Caso

Na pele de Marcos, um cerimonialista de casamentos que foge de compromissos amorosos, Marcelo Ricco brinca com situações corriqueiras na vida dos casais. O monólogo cômico tem texto de Wesley Marchiori e direção de Maurício Canguçu (60min). 14 anos. Estreou em 18/4/2014.

Grande Teatro - Cine Theatro Brasil Vallourec (1 000 lugares). Rua dos Carijós, 258, Centro, ☎ 2626-1251. → Sábado, 20h30; domingo, 19h. R$ 40,00/postos Sinparc, R$ 15,00. Bilheteria: 11h/21h (seg. a sáb.); 10h/19h (dom. e feriados). Até domingo (29).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE