Teatro

Programação de teatros para os dias 08 a 14 de setembro

- Atualizado em

Ana Alyce Ly
(Foto: Redação VejaBH)

Anna Campos, do Grupo Oriundo de Teatro, em Cabaré Vagabundo: reunião de artistas fracassados

ESTREIA TALISMÃ, de Didi Vilella. Drama. Mãe e filho estão trancados em uma casa. A mãe, Joana, se sente presa ao filho, às cartas que escrevera em um passado remoto e à saudade de um homem. O filho, Francisco, se apega à mãe e ao formato masculino de seu próprio corpo. Ambos aguardam a salvação que poderá vir em instantes, de fora da casa. Enquanto as janelas permanecem fechadas, um sufoca o outro. Em qualquer momento, alguém pode entrar. Direção de Marcelo Rocco (60min). 16 anos. Espaço Gruta! (50 lugares). Rua Pitangui, 3613 C, Horto, ☎ 2511-6770. Sexta e sábado, 20h; domingo, 19h. R$ 20,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 20 de outubro. Estreia prometida para este sábado (8).

REESTREIAS ✪✪✪ ACREDITE, UM ESPÍRITO BAIXOU EM MIM, de Ronaldo Ciambroni. Comemorando treze anos em cartaz, a comédia retorna aos palcos da capital com Ilvio Amaral e Maurício Canguçu protagonizando a história de Lolô e Vicente. O primeiro, homossexual assumido, morre durante um acidente de carro. Sem acreditar na própria morte, ele se nega a ficar no céu e volta à Terra. Aos poucos, vai descobrindo seus poderes e fazendo uma série de trapalhadas até encarnar em um machista noivo de uma perua ciumenta. A dupla personalidade do noivo, no caso, Vicente, vai abalar o romance e ainda revelar a homossexualidade de seu cunhado. Direção de Sandra Pêra (80min). 10 anos. Estreou em 30/7/1998. Teatro Alterosa (320 lugares). Avenida Assis Chateaubriand, 499, Floresta, ☎ 3237-6611. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. Bilheteria: terça a domingo, de 12h às 19h30, e no dia do espetáculo até a hora da apresentação. Reestreia prometida para sexta (14). Até dia 16.

ANTES DO SILÊNCIO, de Eid Ribeiro. Leia em Veja BH Recomenda. (50min). 14 anos. Estreou em 14/7/2011. C.A.S.A. — Centro de Arte Suspensa e Armatrux (100 lugares). Rua Himalaia, 69, Vale do Sol, Nova Lima, ☎ 3517-8284. → Sábado (15), 20h. R$ 5,00. A bilheteria abre trinta minutos antes do espetáculo.

AQUI SE FAZ, AQUI SE CASA, de José Carlos Aragão. Os conflitos entre Ricardo e Virgínia, um casal que está prestes a se separar, são o ponto de partida para a comédia, que propõe uma divertida discussão sobre o afeto e a sexualidade no relacionamento. Com Guilherme Oliveira e Emília Marcílio. Direção de Ricardo Batista (70min). 16 anos. Estreou em 23/11/2011. Teatro da Maçonaria (282 lugares). Avenida Brasil, 478, Santa Efigênia, ☎ 3213-4959. Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até dia 23. Reestreia prometida para sexta (14).

BEIJE-ME ANTES QUE O MUNDO ACABE, adaptação da obra de Luis Fernando Verissimo. Para conquistar sua garota, um homem se vale de todos os recursos, inclusive dizer que o mundo vai acabar. Outro, ao explicar em casa por que perdeu a aliança, descobre que falar a verdade pode não ser o melhor caminho. Um divorciado tenta arranjar namorado para sua ex-mulher com o intuito de se livrar da pensão alimentícia. Casos assim, narrados em onze crônicas adaptadas do livro As Mentiras que os Homens Contam, serviram de inspiração para a comédia, que recorre à ironia para entreter a plateia. Direção de Elvécio Guimarães (65min). 10 anos. Estreou em 18/9/2009. Teatro Izabela Hendrix (382 lugares). Rua da Bahia, 2020, Funcionários, ☎ 3244-7219. → Sexta, 21h; sábado, 19h e 21h; domingo, 20h. R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 20,00. Bilheteria: abre uma hora antes do espetáculo. Até dia 30, com exceção dos dias 21, 22, 23 e 28. Reestreia prometida para sexta (14).

EU TE AMO, de Arnaldo Jabor. Depois de ganhar os cinemas na década de 80 com Paulo César Pereio e Sonia Braga nos papéis principais, a comédia dramática foi levada aos palcos por Paulo José e Bruna Lombardi. Passados mais de trinta anos, os diretores de cinema — debutantes no teatro — Rosane Svartman e Lírio Ferreira encararam o desafio de atualizar o texto e dar novo fôlego à história original de Arnaldo Jabor. Desta vez, com o respaldo de Alexandre Borges e Juliana Martins. Ela é Maria, bacharela em letras que trabalha como gerente de uma loja de chocolates e mantém um caso com um homem casado. Desiludida com a vida, decide transar com o primeiro cara que aparecer. É a deixa para o cineasta Paulo, que, depois de amargar o término de uma relação de três anos, marca o encontro por um site de bate-papo. Protegidos pela privacidade da internet, ambos dizem ser o que não são, colocando tudo a perder no desenrolar dos fatos. Além de brincar com a fronteira entre ficção e realidade, o espetáculo se debruça na pulsão sexual dos amantes para trazer à tona temas como a carência, a falta de amor e a rejeição. Ancorada no estilo visceral e sarcástico de Jabor, a montagem tem tudo para agradar aos interessados em compreender as nuances do relacionamento de um casal (75min). 14 anos. Estreou em 13/5/2011. Teatro Sesiminas (660 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Sábado, 21h; domingo, 18h. R$ 70,00. Bilheteria: 13h/19h todos os dias. IR. Até este domingo (9). Reestreia prometida para este sábado (8).

JOHN & JOE, de Ágota Kristof. Drama. Na montagem do Grupo Trama, John e Joe se encontram diariamente no inusitado bar Aqui Jazz. Para garantir o gole de cada dia, eles se perdem entre golpes e falsas espertezas. Com simplicidade, o texto consegue tocar em questões cruciais que regem o sistema capitalista, realçando o poder do dinheiro nas relações humanas. A apresentação integra o C.A.S.A. Mostra Repertório, que, nesta primeira edição, homenageia Eid Ribeiro com a reunião de três grandes sucessos: No Pirex, John & Joe e Antes do Silêncio. A programação segue até sábado (15). Direção de Eid Ribeiro (60min). 12 anos. Estreou em 2/9/2009. C.A.S.A. — Centro de Arte Suspensa e Armatrux (100 lugares). Rua Himalaia, 69, Vale do Sol, Nova Lima, ☎ 3517-8284. → Neste sábado (8), 20h. R$ 5,00. A bilheteria abre trinta minutos antes do espetáculo.

OUTRO LADO, de Marcos Coletta e Assis Benevenuto. Inspirado no livro infantil O Outro Lado, de Istvan Banyai, e na ideia do Cubo de Rubik, mais conhecido como cubo mágico, o drama usa a tridimensionalidade para tratar de questões políticas e existenciais numa fábula central atravessada por cenas e fragmentos que rompem a narrativa linear. A história se concentra em um grupo de pessoas que compartilha um período de suas vidas dentro de um pequeno espaço, com milhões de possibilidades de caminhos. Calcada nos conflitos entre o universo particular e o coletivo, a peça também discute os limites entre realidade e ficção e a relação entre memória e história. A apresentação integra as comemorações de cinco anos do Quatroloscinco — Teatro do Comum. Direção coletiva (60min). 12 anos. Estreou em 27/10/2011. ZAP 18 (80 lugares). Rua João Donada, 18, Serrano. ☎ 3465-6131. Terça e quarta, 20h. Grátis. Retirada dos ingressos uma hora antes do espetáculo. Até quarta (12). Reestreia prometida para terça (11).

TURMA DA COMÉDIA. Na nova temporada de stand-up de humor leve e informal, voltam os personagens, os esquetes e a interação com a plateia. No show, o imitador Cristiano Luiz incorpora o apresentador Silvio Santos. Também sobe ao palco o comediante e publicitário Rafael Mazzi, que já integrou o elenco de Tom Cavalcante no programa Show do Tom, na Rede Record. As participações especiais são a grande novidade do espetáculo. Desta vez, o convidado é Beto Sorolli, do elenco de Meu Amigo Charlie Brown, musical apresentado em São Paulo (70min). 16 anos. Teatro Sesi Holcim (115 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Sábado, 19h. R$ 40,00. Bilheteria: todos os dias, das 13h às 19h. Até dia 29. Reestreia prometida para sábado (15).

VELÓRIO À BRASILEIRA, de Aziz Bajur. Comédia. No velório de um funcionário público, os convidados descobrem que o defunto ganhou na Mega-Sena junto com outros dois amigos. O problema é que o bilhete sumiu. Começa aí uma desesperada e divertida saga em busca do papel premiado. Direção de Pádua Teixeira (75min). Livre. Estreou em 14/5/2010. Teatro Nossa Senhora das Dores (219 lugares). Avenida Francisco Sales, 77, Floresta, ☎ 3226-9459. Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até dia 30. Reestreia prometida para sexta (14).

EM CARTAZ CABARÉ VAGABUNDO, de Antônio Hildebrando. No centro do musical estão artistas fracassados que decidem criar o seu próprio espetáculo, o Cabaré Auriverde. Entre os personagens, o homossexual sensível e talentoso desprezado pela família, a atriz engajada que, para alcançar o sucesso, é capaz de trair qualquer ideal político e o ator shakespeariano que trabalha como garçom para pagar suas contas. A montagem do Grupo Oriundo Teatro faz breve referência a espetáculos famosos como Hair, Jesus Cristo Superstar e Cabaret. Direção do autor (90min). 14 anos. Estreou em 9/3/2012. Galpão Cine Horto (200 lugares). Rua Pitangui, 3613, Horto, ☎ 3481-5580. Sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 24,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo. Até este domingo (9).

CUIDADO: FRÁGIL! criação coletiva do grupo Companhia da Farsa. O drama leva aos palcos cinco solos conduzidos pelos devaneios de uma figura central. Baseadas em fatos e ficção, as histórias se cruzam com uma série de metáforas sobre a caótica vida pós-moderna. Violência, solidão, angústia, fobia e impotência surgem dos personagens. Entre eles, um guitarrista surdo e mudo, uma mulher asmática e neurótica, um travesti, uma garota que sofre abuso sexual, um vadio e um feto. Direção de Mauro Júnior (70min). 16 anos. Estreou em 19/8/2010. Teatro João Ceschiatti (148 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. → Sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 24,00 / Postos Sinparc, R$ 10,00. Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Até este domingo (9).

✪✪✪ DESCULPA QUALQUER COISA. A apresentação é comandada por Bruno Berg (Queijo, Comédia e Cachaça), João Basílio (Os Comédia), Bruno Costoli e Thiago Carmona (ambos da Liga da Comédia). Com temas provocativos, mas pouco ofensivos e escrachados, os humoristas envolvem a plateia numa onda de aplausos e gargalhadas. Para incrementar o formato stand-up, o quarteto simula uma mesa-redonda bem-humorada, em que são discutidas as principais notícias da semana. A ausência de Thiago Carmona não pareceu empobrecer o espetáculo, caprichado com a atuação de João Basílio (80min). 14 anos. Estreou em 5/9/2011. Pátio Espanhol (100 lugares). Avenida do Contorno, 4035, São Lucas, ☎ 3324-4035. Sexta, 21h30. R$ 15,00. Cc: M e V. Cd: M e V. Até 30 de novembro.

FILHA DA ANISTIA, de Alexandre Piccini e Carolina Rodrigues. Drama. Após a morte de sua avó, a personagem Clara parte em busca do pai que jamais conheceu. O que ela encontra é um passado de mentiras e omissões, forjado durante a ditadura militar. Com o apoio da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, o grupo Caros Amigos Cia. de Teatro propõe uma reflexão sobre o pós-golpe de 64, iluminando as atrocidades cometidas no período e evocando o direito à memória, à verdade e à justiça. Direção de João Otávio (80min). 12 anos. Estreou em 7/9/2012. Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes (176 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. → Sábado e domingo, 16h e 20h. Grátis. Até este domingo (9).

HOMENS, SANTOS E DESERTORES, de Mário Bortolotto. Fernando Couto e Caio Cézar interpretam dois amigos de gerações diferentes neste drama. Eles expõem suas angústias e problemas existenciais, sem perder as esperanças numa sociedade moralista, individualista e intolerante, na qual as diferenças não são aceitas. Direção de Rafael Zanon (50min). 14 anos. Teatro Sesi Holcim (115 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Quinta e sexta, 20h; sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. Bilheteria: todos os dias, das 13h às 19h, e no dia do espetáculo até a hora da apresentação. Até dia 16.

✪✪✪ O LÍQUIDO TÁTIL, de Daniel Veronese. Fãs assumidos do encenador argentino, os mineiros do Grupo Espanca! buscaram em Buenos Aires o enredo para o seu mais novo espetáculo. Depois de quase dois anos de conversa, os atores se apropriaram do drama — com um toque de comédia — escrito pelo diretor em 1997. Considerando as afinidades e a trajetória dos envolvidos, a parceria é bastante conveniente. Tanto Veronese quanto a trupe belo-horizontina têm uma queda pelo discurso sobre a condição humana. Na trama, marido, mulher e cunhado convivem em uma mesma casa, deixando surgir os conflitos da relação entre cada um: problemas do casal, frustrações e desejos inconscientes. O diálogo é todo embalado em uma atmosfera literalmente teatral, uma vez que os personagens também são atores. Lançando mão de referências aos grandes autores, eles brincam com as histórias, a natureza e os vícios da profissão. Direção do autor (50min). 14 anos. Estreou em 1/9/2012. Teatro Espanca! (60 lugares). Rua Aarão Reis, 542, Centro, ☎ 3657-7348. → Quarta, quinta, sábado e domingo, 20h. R$ 10,00. Até dia 23.

O MARIDO DA MINHA MULHER, de Sérgio Abritta. No centro desta comédia está Alex, que, mesmo casado, continua a viver como solteiro acompanhado de seu amigo Paulo. Após morrer, o protagonista passa maus bocados ao perceber que sua mulher, Bruna, está sendo assediada por Nico, seu pior inimigo. Na tentativa de impedir a aproximação, ele volta do além e escolhe o amigo fanfarrão para dar corpo e voz a seus planos. A montagem original impulsionou a carreira de Sérgio Abritta na década de 90. Com Bárbara Nunes, Dudu Graffite, Rafael Mazzi e Eraldo Fontiny. Direção do autor (90min). 12 anos. Estreou em 7/11/2009. Teatro Icbeu (250 lugares). Rua da Bahia, 1723, Lourdes, ☎ 3224-5605. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 19,00. Bilheteria: abre uma hora antes. IC. Até dia 30.

✪✪✪ STAND-UP COMEDY "SEM CENSURA". Comédia. Ícone dos anos 80, Sérgio Mallandro volta aos palcos de Belo Horizonte após recente temporada de sucesso. Em cena, o humorista conta histórias engraçadas e polêmicas de sua vida e dos bastidores da televisão, a começar pelo programa do apresentador Silvio Santos, em que estreou e conquistou a fama. Suas participações na TV Globo com a apresentadora Xuxa e a convivência com Marlene Mattos e Chico Anysio também rendem piadas no espetáculo, visto por mais de 500 000 pessoas em todo o Brasil (100min). 14 anos. Estreou em 24/3/2012. Teatro Izabela Hendrix (382 lugares). Rua da Bahia, 2020, Funcionários, ☎ 3244-7219. Sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 80,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até este domingo (9).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE