Teatro

Programação de teatros para os dias 18 a 24 de agosto

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Claudia Andrade
(Foto: Redação VejaBH)

William Ferreira, João Antonio e Chico Sant'Anna na comédia dramática do Grupo Cena: Heróis, o Caminho do Vento

ESTREIAS COREOGRAFIA DOS PORCOS, de Guilherme Marinheiro. O fracasso iminente de um assassino que escolhe um teatro como seu local de abate é o tema do monólogo criado pelo Grupo Tronco. A cada sessão, uma nova vítima é brutalmente assassinada diante de uma plateia "ávida por sangue". Direção de Leonardo Bertholini (60min). 14 anos. Sala Júlio Mackenzie do Sesc Palladium (76 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3214-5355. → Quinta, sexta e sábado, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: terça a domingo, das 9h às 21h. Cc: M e V. Cd: M e V. Até sábado (25). Estreia prometida para quinta (23).

CORTE SECO, de Christiane Jatahy. O novo drama da Cia. Vértice de Teatro mostra as bruscas interrupções que acontecem na vida e, em um exercício de metalinguagem, os cortes na narrativa teatral. Em cena, a diretora edita parte do espetáculo diariamente, mudando a ordem de cenas e cortando-as em pontos diferentes. O espetáculo conclui a trilogia Uma Cadeira para a Solidão, Duas para o Diálogo e Três Para a Sociedade, iniciada com o monólogo Conjugado e seguida por A Falta que Nos Move. Com Eduardo Moscovis, Cristina Amadeo, Daniela Fortes e Felipe Abib, entre outros. Direção da autora (100min). 16 anos. Galpão Cine Horto (200 lugares). Rua Pitangui, 3613, Horto, ☎ 3481-5580. Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 20,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo. Até dia 26. Estreia prometida para sexta (24).

EU NÃO SOU CACHORRO NÃO, inspirado no livro homônimo de Paulo César de Araújo. O musical pretende homenagear artistas como Waldik Soriano, Lindomar Castilho, Paulo Sérgio, Nelson Ned, Odair José, Benito Di Paula, Agnaldo Timóteo e outros representantes da música brega, marginalizados na história cultural do Brasil. Direção de Fernando Bustamante (150min). 12 anos. Funarte MG (100 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3213-3084. Sexta e sábado, 20h; domingo, 19h. R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes. Cc: M e V. Cd: M e V. Até dia 26. Estreia prometida para sexta (24).

REESTREIAS ✪✪✪ ACREDITE, UM ESPÍRITO BAIXOU EM MIM, de Ronaldo Ciambroni. Comemorando treze anos em cartaz, a comédia retorna aos palcos da capital com Ilvio Amaral e Maurício Canguçu protagonizando a história de Lolô e Vicente. O primeiro, homossexual assumido, morre durante um acidente de carro. Sem acreditar na própria morte, ele se nega a ficar no céu e volta à Terra. Aos poucos, vai descobrindo seus poderes e fazendo uma série de trapalhadas até encarnar em um machista noivo de uma perua ciumenta. A dupla personalidade do noivo, no caso, Vicente, vai abalar o romance e ainda revelar a homossexualidade de seu cunhado. Direção de Sandra Pêra (80min). 10 anos. 30/7/1998. Teatro Palco do Shopping Del Rey (900 lugares). ☎ 3479-2000. Sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. Bilheteria no Piso G3: 14h às 21h (ter. a sex.); 10h às 21h no sáb.; 12h às 20h (dom. e feriados). Até 2 de setembro. Reestreia prometida para este sábado (18).

DOIDOS DEMAIS, de Leonildo e Leosino Miranda Araújo. Nesta comédia, a dupla Leo & Leo envolve a plateia encarnando mais de quinze personalidades manifestadas em uma família de loucos. Com a participação da plateia, a peça aborda a saúde mental de uma forma leve e divertida, provocando uma reflexão sobre o preconceito (75min). Livre. Estreou em 17/2/2007. Teatro Icbeu (250 lugares). Rua da Bahia, 1723, Lourdes, ☎ 3224-5605. → Neste domingo (19), 19h30. R$ 32,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. Bilheteria: abre uma hora antes. IC.

O MARIDO DA MINHA MULHER, de Sérgio Abritta. No centro desta comédia está Alex, que, mesmo casado, continua a viver como solteiro acompanhado de seu amigo Paulo. Após morrer, o protagonista passa maus bocados ao perceber que sua mulher, Bruna, está sendo assediada por Nico, seu pior inimigo. Na tentativa de impedir a aproximação, ele volta do além e escolhe o amigo fanfarrão para dar corpo e voz a seus planos. Com Christiano Junqueira, Bella Marcatti, Rafael Mazzi e Eraldo Fontiny. Direção do autor (60min). 16 anos. Estreou em 26/8/2011. Teatro Sesi Contagem (223 lugares). Avenida Sócrates Mariani Bittencourt, 750, Cinco, Contagem, ☎ 3391-8366 ou 9112-4896. Sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: 8h às 18h (seg. a sex). Até este domingo (19). Reestreia prometida para este sábado (18).

A MINHA FILHA QUER CASAR, de Fernando Soares. O espetáculo conta a história da filha de um poderoso fazendeiro que afirma estar grávida. Ao ser comunicado da novidade, o pai não vê outra saída senão obrigar a filha a se casar. A comédia conta no elenco com os atores Alex Prieto, Cynthia Abreu, Fernando Soares, Julimar Marques, Magna de Freitas, Reinaldo Alves e Rafael Calazans. Direção de Sidney Scherman (60min). 12 anos. Estreou em 19/5/2012. Teatro do NET (150 lugares). Rua Timbiras, 1605, Funcionários, ☎ 3222-1010. Sábado, 20h; domingo, 20h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 2 de setembro, com exceção do dia 25. Reestreia prometida para este sábado (18).

O NOME DELA É VALDEMAR, de Aziz Bajur. A comédia conta a história de Valdemar, um jovem do interior que se torna a drag queen Desirrê para mostrar seu talento nas noites da capital. Certo dia, recebe em casa a visita de um primo, que traz uma herança sem saber da nova personalidade do parente. A partir daí, grandes revelações da antiga vida de machão de Desirrê vêm à tona e ela não consegue mais esconder dos outros que o nome dela é Valdemar. O título da peça remete à antiga canção da banda Blitz. Direção de Claudio Castanheira (65min). 12 anos. Estreou em 11/1/2010. Teatro Icbeu (250 lugares). Rua da Bahia, 1723, Lourdes, ☎ 3224-5605. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 14,00. A bilheteria abre uma hora antes. IC. Até 2 de setembro. Reestreia prometida para sexta (24).

✪✪✪ STAND UP COMEDY "SEM CENSURA". Comédia. Ícone dos anos 80, Sérgio Mallandro volta aos palcos de Belo Horizonte após recente temporada de sucesso. Em cena, o humorista conta histórias engraçadas e polêmicas de sua vida e dos bastidores da televisão, a começar pelo programa do apresentador Silvio Santos, em que estreou e conquistou a fama. Suas participações na TV Globo com a apresentadora Xuxa e a convivência com Marlene Mattos e Chico Anysio também rendem piadas no espetáculo, visto por mais de 500 000 pessoas em todo o Brasil (100min). 16 anos. Estreou em 24/3/2012. Teatro Izabela Hendrix (382 lugares). Rua da Bahia, 2020, Funcionários, ☎ 3244-7219. → Sábado, 19h e 21h; domingo, 19h. R$ 80,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até este domingo (19). Reestreia prometida para este sábado (18).

TREM DE MINAS, de Leonildo e Leosino Miranda Araújo. À beira de um fogão a lenha, a dupla Leo & Leo dá vida aos personagens, que retratam as típicas personalidades da cultura mineira. A comédia dos gêmeos univitelinos dá destaque a história, culinária e aos trejeitos do povo retratado, valorizando cada aspecto regional na forma de contação de casos (80min). Livre. Estreou em 19/11/2009. Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes (176 lugares). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. → Sexta e sábado, 19h e 21h; domingo, 19h. R$ 32,00 / Postos Sinparc, R$ 15,00. Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Até dia 26. Reestreia prometida para sexta (24).

VELÓRIO À BRASILEIRA, de Aziz Bajur. Comédia. No velório de um funcionário público, os convidados descobrem que o defunto ganhou na Mega-Sena junto com outros dois amigos. O problema é que o bilhete sumiu. Começa aí uma desesperada e divertida saga em busca do papel premiado. Direção de Pádua Teixeira (75min). Livre. Estreou em 14/5/2010. Teatro Santo Agostinho (368 lugares). Rua Aimorés, 2679, Santo Agostinho, ☎ 2125-6810. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 2 de setembro. Reestreia prometida para sexta (24).

EM CARTAZ ADULTÉRIO E OUTRAS PEQUENAS TRAIÇÕES, de Sérgio Abritta. O teatro adulto é construído com seis histórias de amor, desejo e traições. Entre elas, a de um casal perdido em fantasias sadomasoquistas num motel do centro da cidade, a de uma pacata e tradicional família com um segredo que pode abalar as estruturas e a de um funcionário público que se apaixona pela moça do lotação. Direção do autor (60min). 14 anos. Estreou em 16/8/2012. Sala Júlio Mackenzie do Sesc Palladium (76 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3214-5355. → Sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: terça a domingo, das 9h às 21h. Cc: M e V. Cd: M e V. Até este domingo (19).

✪✪ AMAR É... UMA COMÉDIA, de Wesley Marchiori. Comédia. A chance de curtir um momento a dois na Bahia, a bordo de um barco de passeio, vai por água quando o casal Nayla Brizard e Pedro Seixas se perde em alto- mar. Isolados, eles são obrigados a pôr a vida conjugal nos eixos, discutindo desejos, ciúmes, traições, divórcio, segredos, vícios, sexo e família. Amparados por um cenário simples, os integrantes do programa Silicone Show, da rádio 98 FM, chamam para si toda a atenção. A teatralidade exagerada e o conjunto de piadas fáceis ajudam a entreter a despretensiosa plateia. Direção de Marco Amaral (70min). 10 anos. Estreou em 20/10/2012. Teatro Nossa Senhora das Dores (219 lugares). Avenida Francisco Sales, 77, Floresta, ☎ 3226-9459. Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 2 de setembro.

✪✪ AS BARBEIRAS, de Wesley Marchiori. Três amigas dividem a sociedade de um luxuoso salão de beleza em um ponto nobre da cidade. Quando desentendimentos põem tudo a perder, duas delas resolvem manter a parceria e passam a administrar uma barbearia na periferia. O carisma e o despojamento do trio protagonista da comédia, interpretado por Caio Fernandes, Renato Millani e Rogério Viola, são quase suficientes para encher de riso boa parte dos espectadores, que, vez ou outra, se tornam o alvo das palhaçadas. Direção de Freddy Mozart (70min). 10 anos. Estreou em 11/10/2008. Teatro Imaculada Conceição (390 lugares). Rua Aimorés, 1600, Lourdes, ☎ 3014-5382. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo. Até 2 de setembro.

CACHORROS NÃO SABEM BLEFAR, de Byron O'Neill. Caio sempre olha para seu relógio, que insiste em marcar o mesmo horário: 9h15. O problema não são as pilhas. Provavelmente está quebrado. Adamastor odeia o nome Caio. Cristina não quer morrer virgem e odeia Caio, seu namorado. Caio, que não é o namorado de Cristina, apresenta-se para as pessoas com o nome de Adamastor, pois sabe que assim são capazes de suportá-lo. A incomunicabilidade, a espera e a intolerância são temas abordados no teatro do absurdo da Cia. 5 Cabeças. Detalhe: pessoas chamadas Caio, com RG original em mãos, não pagam. Com Carol Oliveira, Luisa Rosa, Mariana Câmara, Saulo Salomão e Ronaldo Jannotti. Direção do autor (50min). 12 anos. Estreou em 29/9/2011. Esquyna — Espaço Coletivo Teatral (70 lugares). Rua Célia de Souza, 571, Sagrada Família, ☎ 9912-0768. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 2 de setembro.

✪✪✪ DESCULPA QUALQUER COISA. A apresentação é comandada por Bruno Berg (Queijo, Comédia e Cachaça), João Basílio (Os Comédia), Bruno Costoli e Thiago Carmona (ambos da Liga da Comédia). Com temas provocativos, mas pouco ofensivos e escrachados, os humoristas envolvem a plateia numa onda de aplausos e gargalhadas. Para incrementar o formato stand-up, o quarteto simula uma mesa-redonda bem-humorada, em que são discutidas as principais notícias da semana. A ausência de Thiago Carmona não pareceu empobrecer o espetáculo, caprichado com a atuação de João Basílio (80min). 14 anos. Estreou em 5/9/2011. Pátio Espanhol (100 lugares). Avenida do Contorno, 4035, São Lucas. ☎ 3324-4035. Sexta, 21h30. R$ 15,00. Cc: M e V. Cd: M e V. Até 30 de novembro.

DINOSSAUROS, de Santiago Serrano. Carmem Moretzsohn e Murilo Grossi encarnam dois solitários desconhecidos nesta comédia dramática do Grupo Cena. Em uma madrugada qualquer, eles se encontram e estabelecem uma relação que vai do medo ao companheirismo. Direção de Guilherme Reis (70min). 14 anos. Estreou em 17/8/2012. Galpão Cine Horto (200 lugares). Rua Pitangui, 3613, Horto, ☎ 3481-5580. Sábado e domingo, 19h. R$ 20,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo. Até este domingo (19).

HERÓIS, O CAMINHO DO VENTO, de Gerald Sibleyras. Comédia dramática. Três ex-combatentes da I Guerra Mundial esperam a morte chegar no terraço de um abrigo geriátrico, onde se relacionam através de fina ironia e demonstram comportamentos aparentemente absurdos. A montagem também integra o repertório do Grupo Cena. Direção de Guilherme Reis (65min). 14 anos. Estreou em 16/8/2012. Galpão Cine Horto (200 lugares). Rua Pitangui, 3613, Horto, ☎ 3481-5580. Neste sábado (18), 21h. R$ 20,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo.

LÁ... A VIDA É UMA COMÉDIA, de Sergio Jockymann. O monólogo comemora os vinte anos de carreira do ator e diretor Fernando Veríssimo. Seu personagem é o Dr. Raul, um advogado que, acidentalmente, se tranca no banheiro do escritório e começa a lidar com os conflitos de sua vida. Direção de Kalluh Araujo (60min). 12 anos. Estreou em 16/8/2012. Teatro Alterosa (320 lugares). Avenida Assis Chateaubriand, 499, Floresta, ☎ 3237-6611. → Sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 24,00. Bilheteria: terça a domingo, de 12h às 19h30, e no dia do espetáculo até a hora da apresentação. Até este domingo (19).

✪✪ A LOJA — COMO ENCANTAR SEU CLIENTE. No palco desta comédia, Emília Marcilio, Messias Rodrigues, Bruno Felix e Guilherme Oliveira recriam, de maneira descontraída, as técnicas de vendas praticadas no comércio. A peça foi escrita para treinar e qualificar os profissionais da área, o que torna empresários, gerentes e vendedores o público-alvo. Com essa proposta, o humor convence. Direção de Marco Amaral (60min). Livre. Estreou em 13/4/2012. Teatro da Maçonaria (282 lugares). Avenida Brasil, 478, Santa Efigênia, ☎ 3213-4959. Quarta, 20h30. R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até dia 31.

PALCO GIRATÓRIO. O circuito nacional de artes cênicas do Sesc vem se transformando em uma das mais importantes iniciativas culturais do Brasil. Desde que foi criado, em 1998, o festival já percorreu centenas de cidades, com mais de 170 grupos teatrais. A espera foi longa, mas chegou a vez de Belo Horizonte cair nas graças da produção. Até o dia 24, os teatros, centros culturais e praças públicas da capital serão ocupados por dezesseis companhias selecionadas por uma curadoria especial. Além da diversidade de gêneros, a programação prioriza oficinas, palestras e espaços de discussão. Tudo em nome da difusão e descentralização das artes. Grátis. Retirada dos ingressos uma hora antes do espetáculo, sujeito a lotação. Clique aqui para conferir a programação completa.

O SANTO E A PORCA, de Ariano Suassuna. Escrita em 1957, a comédia conta a história de Seu Euricão Árabe, um velho fazendeiro pernambucano que mantém em casa uma porca recheada com dinheiro. Quando recebe a notícia da visita de um rico fazendeiro vizinho, pressente que ele vem atrás de seu tesouro. Enlouquecido pelo terror de ser roubado, deixa-se levar pelas artimanhas de sua empregada Caroba, que articula poderosas manobras e cria uma rede envolvente ao seu redor. Direção de Kalluh Araújo (90min). Livre. Estreou em 11/8/2012. Praça Floriano Peixoto, s/n°, Santa Efigênia. Neste sábado (18). Grátis.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE