Teatro

Com texto de Marcos Rey, espetáculo A Próxima Vítima estreia na quinta (6)

Suspense conta a história de uma viúva suspeita de assassinar os seus quatro ex-maridos

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Luiz Henrique Moura
(Foto: Redação VejaBH)
O elenco: Raimundo Farinelli, Jullienne Leão, Renato Falci, Axeiheys Emílio e Edmilson Magnum

V iúva pela quarta vez, Marta - uma ex-modelo que teve seu auge nas passarelas durante a década de 50 - continua atraindo os holofotes da mídia graças à morte de seus ex-maridos. Empresários cheios da grana, todos, sem exceção, foram assassinados em sua casa, de maneira, digamos, curiosa. A Próxima Vítima é um suspense - gênero pouco explorado no Brasil - de autoria de Marcos Rey (1925-1999), pseudônimo de Edmundo Donato, dramaturgo nascido em São Paulo que colaborou, inclusive, com o argumento da novela homônina exibida pela Rede Globo em 1995. "É um suspense com humor negro, não é riso frouxo", antecipa o diretor Luiz Henrique Moura, que também esteve à frente da comédia Divas no Divã. No elenco, Raimundo Farinelli, Jullienne Leão, Renato Falci, Axeiheys Emílio, Edmilson Magnum e Helder Henrique (que se reveza com Magnum no papel de médico) (80min). Livre.

Teatro Nossa Senhora das Dores (219 lugares). Avenida Francisco Sales, 77, Floresta, ☎ 2516-6911. Quinta e sexta, 21h; sábado, 19h e 21h; domingo, 19h. R$ 40,00/postos Sinparc, R$ 15,00. A bilheteria abre uma hora antes. Até dia 16 (com exceção do dia 13). Estreia prometida para quinta (6).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE