Shows

Programação de shows para os dias 18 a 24 de agosto

por Rafael Rocha | 17/08/2012 14:47

Fernando Moraes
Comemoração: com três CDs na carreira, Céu é uma das atrações do aniversário do Sesc Palladium

COBRA CORAL. Separados, eles são muito bons e representam a música mineira em alto nível. Não bastasse, resolveram se juntar em quarteto. Unidos, Flávio Henrique, Kadu Vianna, Mariana Nunes e Pedro Morais fazem show gratuito dentro do projeto Circuito Minas Musical. Para um repertório eclético foram escolhidas canções como Cobra Coral (Caetano Veloso e Wally Salomão), Encontros e Despedidas (Milton Nascimento e Fernando Brant) e Casa Aberta (Flávio Henrique e Carlos Rennó). Livre. Praça Amadeo Lorenzato, s/nº, Pilar, ☎ 3226-9807. Sábado (25), 18h. Grátis.

CRIOLO. O rapper paulistano é uma das figuras mais interessantes da música brasileira atual. Seu trabalho é inteligente e crítico, sem idealismos ingênuos. Vindo da periferia, consegue transmitir sua mensagem por meio de suas músicas, que têm reverberado além do asfalto. O rap presente no disco Nó na Orelha, lançado no ano passado, angariou uma série de prêmios. Além de vencer a sétima edição do Prêmio Bravo! Bradesco Prime de Cultura na categoria melhor show do ano, foi o grande vencedor do Prêmio da Música Brasileira 2012, que concedeu ao compositor os prêmios de artista revelação, melhor música pela canção Não Existe Amor em SP e disco do ano. O visual idílico do museu serve como um atrativo a mais para esta recomendável apresentação. 18 anos. Inhotim. Rua B, 20, Brumadinho, ☎ 3254-5440. Neste domingo (19), 15h. Grátis para visitantes do museu. A entrada em Inhotim custa R$ 28,00. www.inhotim.org.br.

CURUMIN E CÉU. Dando continuidade à comemoração do primeiro aniversário do Sesc Palladium, a casa recebe os shows de dois importantes nomes da atual música brasileira. Dona de uma das performances mais interessantes dessa cena musical, a cantora e compositora paulistana Céu exibe suingue e sensualidade em suas apresentações. Já o Curumin propõe um diálogo constante com sonoridades eletrônicas, a principal marca de seu trabalho. Livre. Grande Teatro do Sesc Palladium (1 321 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3214-5350. Neste sábado (18), 21h. R$ 30,00 a R$ 50,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: V e M. Cd: V e M. IC. www.sescmg.com.br.

DINHO OURO PRETO. Composto inteiramente de covers, Black Heart, o terceiro disco-solo do líder do Capital Inicial, é composto de doze faixas. Traz covers de clássicos do rock e do pós-punk como Suspicious Minds (Elvis Presley), There Is a Light that Never Goes Out (The Smiths) e Love Will Tear Us Apart (Joy Division), entre outros. Também há canções mais recentes como Steady As She Goes (The Raconteurs) e Hard Sun (Eddie Vedder). Ao justificar a escolha do repertório, o cantor afirma que são canções de amor que ele sempre ouviu. Para esquentar o coro da noite, participam do show os artistas Zélia Duncan, Kiko Zambianchi e Podé Nastácia. Livre. Grande Teatro do Sesc Palladium (1 321 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3214-5350. Terça (21), 21h. R$ 50,00 a R$ 70,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: V e M. Cd: V e M. IC. www.sescmg.com.br.

DUELO DE MCS. As noites das sextas-feiras são movimentadas embaixo do Viaduto Santa Tereza. Lá, cerca de 1 500 pessoas reúnem-se para conferir as performances de MCs locais. DJs, dançarinos, grafiteiros e artistas de rua também aparecem. O evento que promoveu a ocupação da área central da cidade completa cinco anos e realiza edição especial. Desta vez, o encontro volta às suas origens e acontece na Praça da Estação, em frente ao Projeto Miguilim, local onde tudo começou. Para a noite dedicada aos MCs, a Família de Rua convida oito duelistas da primeira geração de artistas que protagonizaram os duelos de hip-hop no centro de Belo Horizonte desde o início do movimento. A noite ainda conta com show de Kdu dos Anjos. Livre. Praça Rui Barbosa (Praça da Estação), s/nº, Centro. Sexta (24), 21h. Grátis.

ELBA RAMALHO. Leia em Veja BH Recomenda. Livre. Grande Teatro do Sesc Palladium (1 321 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3214-5350. Quinta (23), 20h. R$ 20,00 a R$ 40,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: V e M. Cd: V e M. IC. www.sescmg.com.br.

ELZA SOARES. A cantora participa das comemorações de dez anos do Festejo do Tambor Mineiro, evento de congado que percorre as ruas do bairro Prado e promove encontro de guardas. Além de Elza Soares, marcam presença vários artistas. Maurício Tizumba é um deles, o percussionista Marco Lobo é outro. De fora do Brasil vem o grupo argentino No Chilla, que faz improvisos com instrumentos não convencionais e percussão vocal. Completam a programação espetáculos de dança e de circo, apresentações de maracatu e de música percussiva, além de uma feira de livros e artesanato. Livre. Rua Ituiutaba, 399, Prado. Neste domingo (19), a partir das 10h. Entrada: 1 quilo de alimento não perecível. www.festejo.art.br.

FESTA DA MÚSICA. Em sua sexta edição, o evento começa nesta semana e vai até o dia 2 de setembro. Serão onze dias de muitos shows que vão juntar nomes consagrados e artistas que estão despontando. Ao todo, quinze espaços serão ocupados pelas apresentações envolvendo mais de 150 músicos. Nesta primeira leva, o nome que mais chama atenção é o da mineira Paula Santoro, que faz show na quinta (23) em homenagem ao Clube da Esquina. Na sexta (24), o violonista cuiabano Gilson Brito apresenta-se no Museu de Artes e Ofícios. O guitarrista Nuno Mindelis mostra seu blues com sotaque tropical no sábado (25), no palco montado na praça principal do bairro Santa Tereza. A programação é extensa. Para conferir todos os shows, acesse www.festadamusica.art.br. Livre. Vários locais. Grátis.

FESTIVAL ESTADUAL SESI MÚSICA. A quarta edição do prêmio presta homenagem a Elis Regina, a Pimentinha. A cantora Andréa Amendoeira faz o show Samba da Pimenta, com sambas que ficaram famosos na interpretação de Elis. Na mesma noite, serão revelados os ganhadores do concurso de novos talentos. Participam do show 24 artistas vindos de dezoito cidades mineiras. A regência é do maestro Fernando Muzzi. Livre. Teatro Sesiminas (600 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. Neste sábado (18), 19h. Grátis.

GETÚLIO PRATES. O compositor e multi-instrumentista apresenta seu novo show e seu primeiro CD-solo, intitulado Getúlio Prates - SETIMMAM, no Parque das Mangabeiras. A banda Odilara faz participação especial. Getúlio Prates é formado em música pela UFMG e interpreta canções com letras que exibem doses de humor, lirismo e também romantismo. No show, o artista sobe ao palco acompanhado dos músicos Renato George (violão e guitarra), Hugo Bizzotto (teclado) e Rafa Velozzo (bateria). Livre. Parque das Mangabeiras. Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras. Neste domingo (19), 10h. Grátis.

HOCUS POCUS. Neste show, o grupo cover dos Beatles promete passear por todas as fases do quarteto: do rock e baladas juvenis a suítes mais elaboradas e raramente executadas por outras bandas do gênero. A banda promove dois shows na mesma noite para comemorar os 50 anos de nascimento dos Beatles, marcados pelo lançamento do primeiro single, Love Me Do. Em seguida, o Hocus Pocus parte em turnê de dez shows no International Beatle Week, festival anual em tributo ao grupo britânico, que ocorre em Liverpool (Reino Unido), de 22 a 28 de agosto. Com 28 anos de estrada, a trupe atualmente é composta por Beto Arreguy (voz, guitarra solo e violão), Jô Andrade (bateria e percussões), Sylvio Campos (voz, teclados e percussão), Vladimir Magalhães (voz, guitarra, violão e percussão) e Walter Andrade (backing vocais e contrabaixo). 18 anos. Lord Pub (450 pessoas). Rua Viçosa, 263, São Pedro, ☎ 3223-5979. Neste domingo (19), 21h. R$ 20,00 (mulheres) e R$ 30,00 (homens).

JOÃO ARAÚJO. Com 30 anos de aprendizado musical, João Araújo é pesquisador dedicado à história da viola. Nesta ocasião, o artista apresenta seu primeiro show-solo de viola de dez cordas. O repertório passa por músicas registradas em sete anos de publicação da pesquisa Viola Urbana, na qual ele discorreu sobre as várias formas de manifestações violeiras no cenário brasileiro. Livre. Conservatório UFMG (220 pessoas). Avenida Afonso Pena, 1534, Centro, ☎ 3409-8347. Quarta (22), 20h. R$ 20,00. www.ufmg.br/conservatorio.

LEILA PINHEIRO.
A cantora apresenta seu novo show, dentro da programação do MPB Petrobras. A apresentação segue a trilha musical percorrida por famosas compositoras brasileiras. No repertório, aparecem canções de Chiquinha Gonzaga, Adriana Calcanhotto, Dolores Duran e Ângela Ro Ro, entre outras. Ao piano, Leila Pinheiro executa os sucessos. Na parte final, a artista mostra algumas músicas do seu álbum mais recente, Meu Segredo Mais Sincero. O disco, feito em homenagem a Renato Russo e ao grupo Legião Urbana, conta com alguns dos maiores sucessos da banda, como Pais e Filhos, Eduardo e Mônica e Mais uma Vez, entre outras. A abertura da noite é de responsabilidade do músico mineiro Gustavo Maguá. Livre. Grande Teatro do Palácio das Artes (1 705). Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. Neste sábado (18), 21h. R$ 20,00. Bilheteria: 10h/21h (seg. a sáb); 14h/20h no domingo. Cc: M e V. Cd: M e V. IC. www.fcs.mg.gov.br.

MALLU MAGALHÃES.
A cantora participa da segunda edição do festival Nômade, que neste ano acontece em versão reduzida. O repertório é centrado em seu elogiado disco Pitanga, lançado no ano passado. O trabalho tem produção assinada por seu namorado, o músico Marcelo Camelo. Quem justifica em parte o mote de diversidade musical alardeado pelo evento é a cantora francesa Annick Tangora. Com atuação na seara jazzística, ela chega acompanhada pelos músicos Mario Canonge (piano), Tony Rabeson (bateria) e Eric Vinceno (baixo), e sobe ao palco para divulgar seu álbum Confluence. Livre. Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (329 lugares). Avenida Afonso Pena, 4001, Mangabeiras, ☎ 3223-6756 → Terça (21), 20h. R$ 16,00.

MARCELO NOVA. O cantor e compositor baiano começou sua carreira tocando ao lado de Raul Seixas. Juntos, gravaram o álbum A Panela do Diabo. Depois, foi integrante da banda Camisa de Vênus. Pela sua trajetória musical, ele é a principal atração do 8º Tributo a Raul Seixas. Participam ainda as bandas mineiras Rockixe e Carpinteiros do Universo, que farão cover de Raul. Objetos que remetem à história do ícone roqueiro estarão em exposição. 18 anos. Music Hall (1 500 lugares). Avenida do Contorno, 3239, Santa Efigênia, ☎ 3201-1187. Neste sábado (18), 21h. R$ 30,00. Ingressos à venda somente em dinheiro na Purple Records Discos (Rua Rio de Janeiro, 630, loja 58, Centro).

MARIA RITA. Durante anos ela evitou cantar o repertório de sua mãe, mas enfim chegou a hora. A artista faz duas apresentações da turnê Redescobrir, dedicada a Elis Regina. Os shows estão percorrendo as principais capitais do país e vão render CD e DVD a ser lançado ainda este ano. O registro é válido, afinal os trinta anos da morte de uma das intérpretes de personalidade mais vívida não poderiam passar em branco. Ainda que a performance de Maria Rita insista em ser por demais contida — diferente da de Elis, sempre elétrica —, rememorar seus sucessos na voz da filha causa emoção, como nas canções Como Nossos Pais, Águas de Março, O Bêbado e a Equilibrista e Se Eu Quiser Falar com Deus. 16 anos. Chevrolet Hall (5 500 lugares). Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, Savassi, ☎ 3209-8989. Neste sábado (18), 22h; e neste domingo (19), 20h. R$ 80,00 (arquibancada) a R$ 520,00 (mesa para quatro pessoas). Bilheteria: 12h/20h (seg. a sáb.); 14h/20h (dom. e feriados). Cc: todos. Cd: V e M. TF.

MOSTRA CULTURA CONTEMPORÂNEA. A sensacional sequência de shows que vem acontecendo na Funarte chega em seu penúltimo fim de semana. O intuito tem sido apresentar artistas que estão movimentando a cena atual da música brasileira em espetáculos intimistas e a preços camaradas. Cantor e compositor celebrado entre moderninhos românticos, Marcelo Jeneci volta a Belo Horizonte neste sábado (18). No domingo (19) é a vez da Orquestra Popular do Cerrado. Os grupos Iconili e Apanhador Só e o músico mineiro Túlio Araújo se apresentam entre sexta (24) e domingo (26). A programação completa pode ser consultada no site www.contemporanea.mus.br. Livre. Funarte (139 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3271-7237. R$ 10,00. Até 2 de setembro. Os ingressos serão vendidos uma hora antes do início dos espetáculos. Pagamento somente em dinheiro.

MÚSICA DO ESPINHAÇO. A sonoridade peculiar do grupo é resultado da variada formação dos músicos e da inusitada inspiração nas paisagens e nos aspectos culturais da Serra do Espinhaço. Engajado em questões ambientais, o grupo possui elementos da música regional, do Clube da Esquina e do jazz. É formado por Bernardo Puhler (voz, violão, piano e flauta transversal), Zé Mauro (contrabaixo e voz), Gustavo Campos (percussão), Matheus Félix (violino e bandolim) e Rafael Furst (violoncelo, violão e bateria). Livre. Parque Primeiro de Maio. Rua Joana D’arc, 190, Primeiro de Maio. Neste sábado (19), 15h30. Grátis. www.musicasdoespinhaco.com.br.

ORQUESTRA CABARÉ. No palco, 22 instrumentistas e cantores de gerações variadas (a maioria é jovem) apresentam animado repertório que vai de grandes sucessos da MPB à música de salão. Aline Calixto, Mariana Nunes, Pedro Morais, Gustavo Maguá, Dona Jandira e Renegado são alguns dos integrantes. 16 anos. Granfinos (850 pessoas). Avenida Brasil, 326, Santa Efigênia, ☎ 3241-1482. Neste sábado (18), a partir das 22h. R$ 30,00. Cd: M e V. www.granfinos.com.br.

PAULA FERNANDES. O verniz pop que a cantora e compositora mineira tem lustrado ao sertanejo renovou o público do estilo. Tanto que ela costuma frequentar a lista dos artistas que mais vendem discos. Seu status de musa da canção sertaneja é outro facilitador. Nascida em Sete Lagoas, ela chega à capital para promover o show da turnê Meus Encantos, com repertório de seu sexto CD. Seu repertório foi desenvolvido baseado em músicas românticas, modas de viola, guarânias, forrós e referências do country americano. A assinatura do cenógrafo Gringo Cardia deixa o palco com intervenções tecnológicas, projeções e efeitos em 3D. 16 anos. Chevrolet Hall (5 500 lugares). Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, Savassi, ☎ 3209-8989. Sexta (24), 23h. R$ 100,00 (arquibancada) a R$ 800,00 (mesa para quatro pessoas). Bilheteria: 12h/20h (seg. a sáb.); 14h/20h (dom. e feriados). Cc: todos. Cd: V e M. TF. www.chevrolethallbh.com.br.

SOCORRO LIRA. A artista venceu a categoria de Melhor Cantora (categoria regional) no 23º Prêmio da Música Brasileira, com o CD Lua Bonita — Zé do Norte 100 Anos. Para comemorar, entrou em turnê, que chega a Belo Horizonte. Os artistas mineiros Ana Cristina, Carlos Farias e Thelmo Lins fazem participações na apresentação. Nascida na Paraíba e radicada em São Paulo, ela também é poetisa, compositora, intérprete, instrumentista e produtora cultural. Livre. Teatro Santo Agostinho (368 lugares). Rua Aimorés, 2679, Santo Agostinho, ☎ 2125-6810. Neste sábado, 21h. R$ 24,00.



Comentários
Leia mais sobre Shows

BUSCAR